Translate

23/06/2013

Tendências estético-literárias do inicio do século XX - Futurismo

O futurismo é um movimento literário artístico, com repercussão europeia, mas fundamentalmente italiano. O primeiro manifesto futurista, redigido por Marinetti, aparece, todavia, num jornal francês, Le Figaro, em 1909.
Provoca uma profunda mudança de formas e de temas, caraterizando-se pelo que se poderá chamar um lúcido delírio ou uma involuntária embriaguez. Na poesia, substitui os tradicionais motivos de inspiração lírica, como a flor, a mulher, o amor, por outros que cantam a velocidade, as imagens em movimento, o útil e o prático, os prodígios da técnica, etc. Os poetas usam imagens tiradas dessa mesma técnica, palavras correntes e vigorosas, e recorrem frequentemente à onomatopeia*.
Excessivo, mas arrebatador e dinâmico, o futurismo arrancou a poesia do marasmo esteticista em que vegetava desde o simbolismo e o decadentismo. O dinamismo futurista alcança uma expressão máxima na “Ode Marítima”, de Álvaro de Campos.
Estiveram ligados ao futurismo, além de Marinetti, Pessoa e Almada, pintores como Léger, Balla e Delaunay; homens das letras como Papini, Maiakowsky, James Joyce e muitos outros.

*Onomatopeia: criação de nomes por harmonia imitativa.


Sem comentários:

Enviar um comentário