Translate

03/06/2013

O Modernismo

Origem e características gerais
Em 20 de Fevereiro de 1909, apareceu um fundo no jornal parisiense Figaro o que podemos chamar Manifesto do Futurismo. O movimento tinha sido iniciado em Milão por Marinetti. Estendia-se à política, às artes plásticas, à música e à literatura.

Os dogmas do novo credo estético podem enunciar-se assim:
  • Esquecimento do passado e propósito eficaz de criar e construir o futuro;
  • Desprezo de tudo o que é clássico, tradicional e estático: museus, academias, mestres;
  • Repúdio total do sentimentalismo luarento (ou seja, repúdio do homem contemplativo), e ingresso na vida frenética e ativa (ou seja, exaltamento do homem de ação);
  • Culto da velocidade, da liberdade, da energia, do perigo, da força física e da violência, da máquina;
  • Veneração pela originalidade.

Em concreto, no que respeita à poesia, preceitua-se:
  • O verso livre, sem métrica definida, sem musicalidade;
  • As palavras em liberdade, ainda que tenha de sacrificar-se a correção linguística;
  • A comunicação de ideias de inteligência, sem interferência de imagens e símbolos;
  • A exploração do interior da alma, da inquietação, da insatisfação, do que se não tem e está para vir, das ciências ocultas, da astrologia, do metapsiquismo, com a proscrição absoluta do idealismo romântico.


Sem comentários:

Enviar um comentário