Translate

11/06/2013

As Grandes Divisões da Literatura Portuguesa

Época Medieval
Fins do séc. XII até princípio do séc. XVI (1198-1526)
1º Período:
Poesia Trovadoresca
  • Cantigas de Amigo
  • Cantigas de Amor
  • Cantigas de Escárnio e maldizer

Prosa
  • Traduções
  • Cronicões e Nobiliários
  • Novelas de Cavalaria

2º Período:
Prosa
  • Didática – Os Príncipes de Avis
  • Histórica – Os Cronistas (Fernão Lopes, Zurara, Rui de Pina)


Poesia Palaciana (feita no palácio pelos que sabiam ler e escrever)

Época Clássica
Séc. XVI, XVII e XVIII

Renascimento – ou quinhentismo (princípios do séc. XVI até 1580)
Barroco – ou gongórico (1580 até meados do séc. XVIII – 1756)
Neoclassicismo – arcádico ou francês (desde meados do séc. XVIII até 1825, data da publicação de Camões, de Almeida Garrett)

Época Moderna
Desde 1825 até aos nossos dias
1º Momento:
Romantismo – 1825 até 1870 (aparecimento da Geração de 70)
2º Momento:
Realismo, Simbolismo, Nacionalismo – 1870; 1900 (data da morte de Eça de Queirós)
3º Momento
Modernismo, Futurismo, Surrealismo, Neorrealismo, Existencialismo.


1189 ou 1198 – crê-se ser a data mais antiga Cantiga de Amor, de autoria de Paio Soares de Taveirós; esta é a opinião de Carolina Michaéllis.
1385 – Data da revolução liderada pelo Mestre de Avis.
1526 – Ano em que Sá de Miranda regressou de Itália e com ele o Classicismo.
1580 – Data da morte de Camões.
1756 – Data da fundação da Arcádia Lusitana, agremiação literária que tinha por objetivo combater a influência espanhola, substituindo-a pela francesa (fim do Barroco).


Sem comentários:

Enviar um comentário