Translate

14/05/2012

Regras para determinar a validade dos silogismos categóricos

1- O silogismo categórico só pode três termos (maior, médio e menor) e cada termo deve ter o mesmo significado ao longo do argumento.
Esta regra é óbvia, porque está já contida na própria definição de silogismo (todo o silogismo categórico normalmente apenas duas e só duas premissas e três termos). De facto, como o termo médio tem de aparecer nas duas premissas e como cada premissa tem apenas dois termos, o termo médio não pode relacionar mais do que dois termos.
Falta-se a esta regra e, portanto, gera-se uma falácia, quando se dá a mesma palavra significados diferentes.
Exemplo de silogismo que viola esta regra:
Todo o cão ladra.
Cão é uma constelação.
Logo, uma constelação ladra.
Vemos que a palavra cão é usada em dois sentidos. Ela é usada para designar conceitos diferentes e, por isso, termos diferentes. Este silogismo tem portanto quatro termos.

2- O termo médio só pode aparecer nas premissas.

3- Os termos maior e menor não podem ter, na conclusão, maior extensão do que nas premissas ou um termo deve estar distribuído nas premissas se estiver distribuído na conclusão.
O seguinte silogismo viola esta regra:
Todos os gatos são mamíferos.
Nenhum cão é gato.
Logo, nenhum cão é mamífero.
O termo "mamíferos" está distribuído na conclusão (tem ai extensão universal), mas não na premissa maior. Comete-se a falácia da distribuição ilícita: a conclusão fala-nos de todos os mamíferos, mas as premissas, neste caso a maior, só de alguns.
Como transformar o argumento para o fazer respeitar a regra? Assim:
Todos os mamíferos são gatos.
Nenhum cão é gato.
Logo, nenhum cão é mamífero.

4- O termo médio deve ter extensão universal pelo menos em uma premissa ou o termo médio deve estar distribuído pelo menos uma vez.
Todos os homens são seres humanos.
Todas as mulheres são seres humanos.
Logo, todas as mulheres são homens.

Mesmo que seja verdade que todos os homens são seres humanos e que todas as mulheres são seres humanos, do facto de homens e mulheres pertencerem à mesma classe (seres humanos) não deriva que sejam idênticos. Em nenhuma premissa se diz que toda a classe dos seres humanos é constituída ou por homens ou por mulheres.
Como torná-lo válido ou respeitador da regra? Assim:
Todos os seres humanos são homens.
Todas as mulheres são seres humanos.
Logo, todas as mulheres são homens.

Sem comentários:

Enviar um comentário