Translate

25/12/2012

Os estádios do desenvolvimento psicossocial - 1ª idade

Relativamente ao desenvolvimento, Erikson propõe um conjunto de estádios cuja singularidade se deve ao conflito nele vivido. O conflito consiste numa polaridade emocional que tem uma vertente positiva e uma vertente negativa. O individuo deve decidir entre duas alternativas – uma que é benéfica e outra que, em certa medida, é prejudicial (pode ter efeitos negativos no desenvolvimento). Um desenvolvimento equilibrado e bem-sucedido depende da resolução conveniente do conflito próprio de cada estádio, de modo a que a vertente positiva predomine. Resolver positivamente cada crise é decisivo para a constituição de uma personalidade bem adaptada capaz de enfrentar equilibradamente os desafios e problemas em que a existência é fértil.
Erikson dividiu o desenvolvimento em oito estádios psicossociais a que chamou “idades da vida”.

1ª Idade – Confiança versus Desconfiança (do nascimento aos 18 meses)

Neste primeiro estádio – também denominado oral-sensorial – o recém-nascido depende totalmente dos outros para satisfazer as suas necessidades. Se receber amor daqueles que constituem o meio envolvente imediato (pais, ama, irmãos) e as suas atividades de descoberta forem encorajadas e estimuladas de modo equilibrado, o bebé desenvolverá confiança não só nos outros como também em sim mesmo. Se receber pouco amor e atenção aprenderá a não ter confiança nem em si nem nos outros.
Para Erikson, a interação do bebé com a mãe é decisiva na forma como se resolve o conflito ou a tensão entre confiança e desconfiança. O desenvolvimento de um sentimento de desconfiança demasiado acentuado tornará a criança tímida, retraída, insegura, quanto às suas capacidades e pouco à vontade no confronto com os obstáculos do meio.
O modo como a criança responde à questão básica "Será o meu mundo social previsível e protetor?" terá reflexos no seu comportamento futuro.
Se a vertente positiva triunfa ou predomina, a virtude (qualidade do Ego) que se desenvolve tem o nome de esperança


Sem comentários:

Enviar um comentário