Translate

03/11/2012

Wilhem Wundt - A Psicologia entra no laboratório

O ano de 1879 corresponde à data de fundação da psicologia como ciência. É nesse ano que Wilhem Wundt, fisiólogo alemão da Universidade de Leipzig, funda o primeiro laboratório de psicologia. Inspirando-se na sua experiência como fisiólogo, Wundt declarou que a psicologia se tornaria uma ciência credível na condição de seguir o modelo da física e da química.

Qual era para Wundt o objeto da investigação psicológica?

A consciência, a experiência consciente. Wundt acreditava que os processos ou experiências mentais podem ser decompostos nos seus elementos básicos, do mesmo modo que os químicos tinham decomposto a água nos seus elementos básicos (hidrogénio e oxigénio), descobrindo a sua estrutura (H2O). Por outras palavras, o objetivo de Wundt era o de identificar a estrutura das nossas experiências conscientes. Essa estrutura seria descoberta ao identificar as unidades básicas da consciência (sensações, sentimentos e imagens) e o modo como se combinam.

Exemplificando:
Quando temos a perceção de um cacho de uvas, combinamos uma sensação física (o que vemos) com sentimentos (gostar ou não de uvas) e imagens (recordações de outros cachos de uvas). Os estados de consciência, por mais complexos que possam ser (caso do pensamento abstrato), podem ser reduzidos a estes elementos simples e resultam da sua combinação.
Para descobrir os elementos básicos – os átomos, diriam os físicos -, Wundt recorria a uma técnica que está na origem chamado método introspetivo, que estudaremos mais adiante. Essa técnica era a introspeção consistia na descrição e análise, por parte de uma pessoa, das sensações e sentimentos que experimentavam em resposta a determinados estímulos.
Por exemplos, dando como estimulo os sons de um instrumento musical, Wundt e os seus colaboradores registavam as perceções e sentimentos que ele provocava: que ritmos eram mais agradáveis? Que tipos de ritmos excitavam e relaxavam? As reações dos participantes na experiência eram anotadas minuciosamente, incluindo o ritmo cardíaco e respiratório. Embora estes procedimentos nos possam parecer, hoje em dia, ingénuos e irrelevantes, a eles devemos a introdução da experimentação em psicologia, condição essencial para esta passar a merecer o título de ciência.

Com base em múltiplas experiências, Wundt concluiu que os elementos ou unidades básicas da consciência (sensações, sentimentos e imagens) se combinam de tal modo que os fenómenos psíquicos (os processos mentais) são a associação e não a simples soma desses dados elementares. Por outras palavras, a mente humana é uma estrutura, um conjunto organizado de elementos básicos.

Por defender que os processos mentais complexos são o resultado de associação de elementos simples, a doutrina estruturalista de Wundt também tem o nome de associacionismo. Em condições laboratorialmente controladas, utilizou um método chamado introspeção.


Sem comentários:

Enviar um comentário