Translate

21/11/2012

O conceito behaviorista de comportamento

O behaviorista é uma corrente que define a Psicologia como a ciência do comportamento (behavior).

O comportamento é, para Watson, toda e qualquer resposta observável de um organismo a um determinado estimulo. Fazer compras, jogar futebol ou xadrez, comer, saudar alguém são exemplos de comportamento. De uma forma mais completa e precisa o comportamento é, para o psicólogo americano, o conjunto de respostas observáveis a estímulos igualmente observáveis provenientes do meio em que um organismo se insere.

Um estímulo é qualquer impressão ou dado proveniente do meio ambiente, em que alguém está situado. Ondas sonoras e luminosas, as palavras de uma folha, os anúncios publicitários, o choro de um bebé são exemplos de estímulos.

Na perspetiva behaviorista, a tarefa da psicologia seria a de prever, dado certo estimulo, a reação de um organismo e perante determinada resposta identificar o estímulo ou estímulos que a desencadearam. Estamos perante uma conceção causalista do comportamento. Este é um conjunto de atos que são totalmente condicionados pelo meio ou situação (estimulo ou conjunto de estímulos) e pode ser explicado pela fórmula ESTÍMULO – RESPOSTA, pondo de parte a referência a qualquer fator mental

R = f (s)

R é a resposta e S a situação (fatores ambientais, históricos culturais, educativos) que a condicionam e determinam. A letra f indica que as respostas ou comportamentos variam em função das situações que nos condicionam. O que somos é o resultado de vários cãondicionamentos a que desde o início da vida fomos submetidos. A nossa própria educação e socializaço é um conjunto de condicionamentos previamente planeados.

Assim sendo, não admira que Watson tenha afirmado:
“Dêem-me uma dúzia de crianças saudáveis, bem constituídas, e a espécie de mundo que me é necessário para as educar, e eu comprometo-me, tomando-as ao acaso, a formá-las de tal maneira que se tornem um especialista da minha escola, médico, comerciante, jurista e mesmo mendigo ou ladrão, independentemente dos seus talentos, inclinações, tendências, aptidões, assim como da profissão e da raça dos seus antepassados.”

(J. Watson in Behaviorism)


Sem comentários:

Enviar um comentário