Translate

21/09/2012

Pavlov e o condicionamento clássico

O condicionamento clássico é um processo através do qual um organismo aprende a responder de um determinado modo a um estímulo que previamente e por si só não suscitava tal resposta. É um tipo de aprendizagem por associação condicionada de estímulosÉ o processo em que uma resposta previamente dada a um estímulo especifico é também dada a um outro estímulo que foi repetidas vezes emparelhado com o estímulo original.

O condicionamento clássico ou respondente foi descoberto pelo fisiólogo russo Ivan Pavlov. Ao estudar experimentalmente a fisiologia da digestão, Pavlov descobriu que os cães utilizados salivavam perante estímulos que não a comida (o somo dos passos do tratador ou a sua simples presença). Surgiu então a seguinte questão: como pode uma resposta não condicionada e natural como a salivação estar associada com sons e outras perceções que em si são estímulos neutros? Pavlov dedicou mais de 30 anos ao estudo desta questão descobrindo o tipo de aprendizagem a que se chama condicionamento clássico ou pavloviano.

De forma meticulosa e paciente, Pavlov conduziu os experimentos que o tornaram célebre em ambiente experimental rigidamente controlado, planeando e construindo no Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo um laboratório muito sofisticado para a época. Iria demonstrar que os cães podem ser condicionados para salivar a uma grande variedade de estímulos que não estão, por si mesmos, associados com a comida.


A experimentação consistia no seguinte: apresentava-se ao cão um estimulo neutro (o som de uma campainha) e logo imediatamente a seguir um prato com carne em pó. O cão responde a este estímulo (não condicionado) salivando. Depois de emparelhar o som da campainha e a comida várias vezes (20 vezes pelo menos) Pavlov verificou que o som da campainha era suficiente para produzir a resposta de salivação. Como os cães não salivam naturalmente em resposta a sons, Pavlov concluiu que a salivação era uma resposta resultante de aprendizagem: o cão foi condicionado a salivar quando a campainha toca (resposta condicionada).

Podemos recapitular a experiência de Pavlov dividindo-a em 3 fases:
  1. (antes do condicionamento) – O estímulo não condicionado (carne) produz uma resposta automática, incondicionada (salivação); o estímulo neutro (som) não desencadeia salivação.
  2. (condicionamento) – O estímulo não condicionado é emparelhado várias vezes com o estímulo neutro. O estímulo não-condicionado produz a resposta não-condicionada.
  3. O estímulo originalmente neutro (som) torna-se agora produtor de resposta salivar, ou seja, o estímulo neutro torna-se condicionado (porque resulta de um condicionamento) e desencadeia um efeito similar à resposta suscitada pela comida, pelo estímulo não-condicionado. Salivar torna-se uma resposta condicionada, aprendida porque o estímulo que a provoca não é incondicionado mas sim um estímulo que com este foi associado repetidas vezes e é como que um sinal de que a comida virá a seguir.

O condicionamento clássico tem o nome de condicionamento respondente porque a resposta é condicionada por um estímulo que a precede, o que significa que se aprende uma determinada resposta a uma dada situação.



2 comentários:

  1. Olha confesso que ainda não vi como deve ser o conteúdo do teu blogue, mas andava à procura de umas coisas sobre Pavlov para estudar para um exame (estudo Psicologia) e achei extremamente interessante quer o facto de teres falado sobre isso aqui e até os temas que abordas (como disse, ainda não vi como deve ser mas tenho de ver depois). Parabéns, não encontro muitos blogues que goste.

    Passa pelo meu, eu escrevo poesia. Vou-te seguir no Twitter e aqui :)

    http://gestaltdesschattens.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Agradeço imenso o teu comentário! Não tenho tido muito tempo mas ando a fazer por melhorar e publicar mais conteúdos. Eu estudei Psicologia no secundário. Se houver algo em que possa ajudar, estarei disponível :)

    ResponderEliminar