Translate

10/09/2012

Fatores de aprendizagem

A aprendizagem anterior
O que já aprendemos pode condicionar o que aprendemos
Considera-se, em termos gerais, que a aprendizagem ou a experiência anterior facilita a predisposição para a situação de aprendizagem e, em certa medida, para novas aquisições bem sucedidas.
Subjacente a esta ideia de que as aprendizagens anteriores são, em geral, facilitadoras das aprendizagens posteriores está o conceito de transferência positiva. A transferência positiva é uma forma de generalização que facilita a aprendizagem nova em virtude de semelhanças com o comportamento exigido em aprendizagens anteriores. Assim, se um individuo aprendeu a jogar badminton poderá mais facilmente aprender a jogar ténis; aprender português pode facilitar a aprendizagem do espanhol; ser um bom nadador facilitará, em certa medida, a prática do polo aquático (bons nadadores de alta competição tornaram-se, em muitos casos, bons jogadores de polo aquático); é conhecido o caso de Miguel Maia e de João Brenha que de muito bons jogadores de voleibol em pavilhão se tornaram praticantes de excelente nível em voleibol de praia; também podemos supor que um bom ginasta poderá fazer uma transição bem sucedida para a modalidade de saltos de para a água; finalmente boas bases de língua portuguesa facilitam a aprendizagem e o desempenho em disciplinas como, por exemplo, Literatura e Filosofia.
Contudo, nem sempre a generalização das respostas aprendidas para novas situações de aprendizagem é sinónimo de sucesso, ou seja, por vezes a transferência é negativa, conduz a enganos e confusões. Assim, quem sabe português e aprende espanhol muitas vezes dá consigo a falar e a escrever, passe a expressão, «espanholês»; quem aprendeu a conduzir em Portugal ou em França, não tem a tarefa necessariamente facilitada quando tiver de conduzir em Inglaterra.

Fatores sociais

O sucesso na aprendizagem – essencialmente na aprendizagem escolar – está muitas vezes dependente do valor que num dado meio social se atribui à educação, da interação educativa entre pais e filhos e alunos e professores e das condições socioeconómicas (recursos educativos das famílias e do próprio Estado).


Sem comentários:

Enviar um comentário