Translate

14/07/2012

Verificacionismo e Falsificacionismo

Verificacionismo  (perspectiva verificacionista):
A tese classicamente aceite nos meios científicos é a de que as experiências laborais se destinam à verificação das hipóteses. Quer dizer, uma hipótese é aceite como válida, se a observação dos factos empíricos mostrar acordo com a hipótese. A experiência é usada com o propósito de confirmar e verificar a hipótese - trata-se da perspectiva verificacionista, a qual entende o teste experimental como a procura de experiências que confirmem a hipótese.

Falsificacionismo (perspectiva falsificacionista)
A experiência é usada com o propósito de testar a resistência da hipótese à sua falsificação - trata-se da perspectiva falsificacionista, a qual entende o teste experimental como a procura de fenómenos que possam infirmar a hipótese. Esta perspectiva é defendida por K. Popper:

- Quando testamos uma hipótese, o que pretendemos?
- Tentamos mostrar que é verdadeira?
- E, se é esse o nosso objectivo, será possível realizá-lo? Não nos devemos limitar a tentar refutá-la e ver se resiste à tentativa de a falsificar (de a declarar falsa)?

Segundo Popper, as hipóteses são enunciados universais e como tal não podem ser verificadas. Isso exigiria que se observassem todos os casos particulares passados, presentes e futuros, o que é impossível  (por maior que seja o nº de observações particulares, não há justificação lógica para a sua generalização a todos os casos. Há sempre a possibilidade de factos ainda não observados virem a contradizer a conclusão). Não podemos mediante a observação e a experimentação mostrar que as nossas hipóteses são verdadeiras. A única coisa que, segundo Popper, os cientistas fazem é mostrar ou que são falsas ou que ainda não foi provada a sua falsidade (muito diferente de dizer que são ou ainda são verdadeiras). 
Se pensares com atenção, podes perceber que a verificação não é um processo logicamente correcto. Com efeito, nenhuma Lei lógica autoriza que a verdade do consequente seja a garantia da verdade do antecedente (quem pensa que a comprovação das consequências que deduzimos da hipótese implica a comprovação da hipótese está a cometer a falácia da afirmação do consequente).

Hipótese - Enunciado Geral - Consequência deduzida - Verificação - Facto Particular - Valida-se a consequência e não a hipótese em geral. 


Sem comentários:

Enviar um comentário