Translate

19/07/2012

A incomensurabilidade dos paradigmas

A tese mais controversa da filosofia da ciência de Kuhn é a seguinte:
Os paradigmas são incomensuráveis.

Isto significa que, numa situação em que dois paradigmas se confrontam, não se podem compará-los objectivamente de modo a concluir que um deles é superior ao outro. Os paradigmas não podem ser escolhidos mediante uma comparação objectiva, realizada a partir de critérios completamente neutros.

Kuhn pensa, portanto, que a objectividade científica é muito limitada. A ciência faz-se sempre à luz de um certo paradigma e a mudança de paradigma que ocorre numa revolução científica é comparável a uma conversão religiosa. Os cientistas aceitam ver o mundo de uma nova forma e fazer ciência de acordo com novas regras, mas são incapazes de oferecer uma justificação completamente racional e objectiva para a sua decisão.
A tese da incomensurabilidade dos paradigmas leva Kuhn a defender o seguinte:
As mudanças de paradigma não envolvem uma aproximação à verdade.

Sem comentários:

Enviar um comentário