Translate

15/03/2012

Alimentos geneticamente modificados

São organismos manipulados geneticamente e realizados através da engenharia genética (também designados como alimentos transgénicos).
Vantagens:
  • O alimento pode ser enriquecido com um componente nutricional essencial;
  • O alimento pode ter a função de prevenir, reduzir ou evitar riscos de doenças, através organismos geneticamente modificados que estimulem o sistema imunológico;
  • A planta pode resistir ao ataque de insectos, seca ou geada (isso garante estabilidade dos preços e custos de produção);
  • Aumento da produtividade agrícola através do desenvolvimento de lavouras mais produtivas.
Desvantagens:
O lugar em que o gene é inserido não pode ser controlado completamente, o que pode  causar resultados inesperados uma vez que os genes de outras partes do organismo podem ser afectados.
Os genes são transferidos entre espécies que não se relacionam (como genes de animais em vegetais, de bactérias em plantas e até de humanos em animais);
A uniformidade genética leva a uma maior vulnerabilidade do cultivo porque a invasão de pestes, doenças e ervas daninha sempre é maior em áreas que plantam  o mesmo tipo de cultivo. Quanto maior for a variedade (genética) no sistema da agricultura, mais este sistema estará adaptado para enfrentar pestes, doenças e mudanças climáticas que tendem a afetar apenas algumas variedades.
Organismos antes cultivados para serem usados na alimentação estão sendo modificados para produzirem produtos farmacêuticos e químicos. Essas plantas modificadas poderiam fazer uma polinização cruzada  com espécies semelhantes e, deste modo, contaminar plantas utilizadas exclusivamente  na alimentação.  
Os alimentos transgénicos poderiam aumentar  as alergias. Muitas pessoas são alérgicas a determinados alimentos em virtude das proteínas que elas produzem.



Sem comentários:

Enviar um comentário