Translate

28/02/2012

Argumentos Indutivos

Como já foi dito, a validade de um argumento dedutivo resulta do tipo de estrutura exibida pelas proposições que o constituem - forma lógica - e é independente do que nelas é enunciado.
É o mesmo que dizer, a validade de um argumento dedutivo não depende do conteúdo, mas da sua forma lógica, por isso podem existir argumentos dedutivos válidos com conclusões falsas. Basta que uma ou mais premissas sejam falsas.
Os argumentos indutivos são forte ou fracos. A força ou a fraqueza de um argumento indutivo não resultam da forma do argumento, mas do que é enunciado nas premissas.
Um argumento indutivo é forte/aceitável quando a força das premissas torna altamente improvável (embora não possível logicamente) que a conclusão seja falsa.
Há argumentos melhores do que outros (com mais ou menos força), o que significa que nos mais fortes é menor a probabilidade da conclusão ser falsa.

São dois os sinais indicadores de que estamos perante um argumento indutivo:
a) A conclusão contém mais informação do que a que é dada nas premissas.
b) Se as premissas são verdadeiras, isso não implica que a conclusão não possa ser falsa: a conclusão só deriva provavelmente das premissas, é provavelmente verdadeira e não necessariamente verdadeira.

A característica decisiva do argumento indutivo é a probabilidade: não há laço lógico necessário entre as premissas e a conclusão. O mesmo não acontece com os argumentos dedutivos.

A diferença entre os argumentos dedutivos e os indutivos é a relação que existe entre as premissas e a conclusão.

Sem comentários:

Enviar um comentário